Quais são as doenças mentais mais comuns?
Two doctors and a brain

Quais são as doenças mentais mais comuns?

Uma em cada quatro pessoas desenvolve problemas de saúde mental durante a vida. Tornando importante compreender os sinais, sintomas e medidas a tomar para obter ajuda.

Há uma compreensão crescente de como os problemas de saúde mental são comuns e da importância de quebrar as barreiras e preconceitos ao tratamento.

Particularmente pós-pandemia, o impacto do COVID-19 foi emocional e psicológico. Incluindo potencial PTSD (Post Traumatic Stress Disease/ Transtorno de Stress Pós-Traumático) entre profissionais de saúde, e depressão para pessoas que se isolaram por longos períodos. Além disso, a instabilidade financeira pode também afetar a saúde mental.

Ligações entre saúde mental e física

Lidar com problemas de saúde mental não é simplesmente uma questão de lidar com desequilíbrios emocionais e psicológicos. Sua saúde mental desempenha um papel em sua condição física, até porque alguns problemas podem levar a comportamentos de risco ou negligência com sua saúde.

É por isso que a Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica a saúde mental como uma das principais causas de doenças em todo o mundo.

Além disso, pessoas com problemas médicos de longo prazo ou dores crônicas podem ser mais vulneráveis ​​a problemas de saúde mental.

Adolescentes e crianças

Problemas de saúde mental também podem afetar um número assustadoramente grande de menores de 18 anos. Infelizmente, acredita-se que 70% das crianças e adolescentes nessa situação não recebem a intervenção de que precisam com a rapidez necessária.

Factores Desencadeantes/Causas

Nem sempre é possível identificar as causas dos problemas de saúde mental.

O estresse relacionado ao trabalho tem sido comumente discutido nas manchetes da mídia, assim como o impacto do isolamento social (antes e durante a pandemia).

Um estudo de 2006 classificou cinco fatores que afetam a saúde emocional e psicológica:

  • História familiar de problemas de saúde mental.
  • Complicações durante a gravidez ou parto.
  • História pessoal de lesão cerebral traumática.
  • Condição médica crônica, como câncer ou diabetes, especialmente hipotireoidismo ou outras doenças relacionadas ao cérebro, como Alzheimer ou Parkinson.
  • Uso de álcool ou drogas.

No entanto, pode ser inútil perguntar a si mesmo ou a um ente querido ‘Por quê?’ É melhor simplesmente aceitar que há um problema e buscar a ajuda adequada.

Os principais tipos de problemas de saúde mental

Cada pessoa tem seus próprios desafios e níveis de angústia.

No entanto, o Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados (NICE) lista os problemas de saúde mental mais comuns como: 

  • Depressão,
  • Transtorno De Ansiedade Generalizada,
  • Transtorno De Ansiedade Social,
  • Transtorno Do Pânico,
  • Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)
  • Transtorno De Estresse Pós-Traumático (PTSD)

Às vezes, as pessoas apresentam sinais claros de ansiedade, fobias e depressão. Em outros casos, os sintomas são mais difíceis de definir. Pode incluir insônia persistente ou dormir muito, falta de energia, falta de confiança, maus relacionamentos, alterações de humor, agressão e dependência de automedicação ou álcool.

Tratamento para problemas de saúde mental

Não existem soluções rápidas para tratar problemas de saúde mental.

No entanto, buscar a ajuda de um médico é um primeiro passo vital, criando apoio profissional e empático. Quaisquer problemas físicos de interconexão podem ser tratados, garantindo que não piorem.

O tratamento de problemas de saúde mental geralmente envolve terapias de fala e outras maneiras de criar maior resiliência e equilíbrio emocional.

Conversando com um clínico geral sobre saúde mental

Um dos maiores obstáculos pode ser o equívoco de que sentir-se ansioso ou deprimido não é algo em que os médicos estejam interessados. As pessoas se sentem culpadas por “desperdiçar” o tempo de um médico, falando sobre o quão baixo, negativo, irritado ou angustiado eles se sentem.

Os médicos na Oval Medical Centre estão sempre dispostos a discutir o bem-estar emocional. Eles entendem perfeitamente a importância de uma discussão honesta, em um ambiente confidencial e sem julgamentos.

Inscreva-se aqui para receber a nossa newsletter.